Piratas do Caribe 3: quase um naufrágio no fim do mundo

Piratas do Caribe 3

Gore Verbinski parece ter esquecido a fórmula mágica responsável por fazer de Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra o sucesso que possibilitou a trilogia caribenha. Faltou humildade, ou melhor, faltou o primordial: simplicidade. Com excelentes e exagerados efeitos especiais, o diretor tentou disfarçar a confusa trama megalomaníaca criada para a terceira (e espero, apesar de não acreditar, que seja a última) parte da aventura de Jack Sparrow (Johnny Depp já sem o mesmo frescor) e companhia.

 

Enquanto o primeiro tinha uma trama simples, bem elaborada e amarrada, No Fim do Mundo tentou se levar a sério demais e pecou nos excessos. Vários personagens apareceram e, conseqüentemente, várias tramas (e reviravoltas) confusas e mal explicadas com diálogos que em alguns momentos me lembraram o arquiteto da matrix.

 

A aventura começa com os piratas, agora liderados pelo Capitão Barbossa (Geofrey Rush roubando a cena), em Cingapura tentando convencer o Capitão Sao Feng (Chow Yun-Fat, que pouco acrescenta à trama) a participar de uma “assembléia pirata” para defender os interesses da classe. O problema é que isso é só uma pequena parte da empreitada, pois os heróis (?) ainda terão que resgatar Sparrow do mundo dos mortos (isso mesmo) pois ele faz parte da confraria marítima que compõe a “assembléia”. Tudo isso pra fazer frente ao Lorde Beckett (Tom Hollander), que, de posse do coração de Davy Jones (Bill Nighy), o obriga a ajudá-lo na campanha de exterminar os piratas.

 

O filme mostra-se divertido quando mostra o que tem de melhor: batalhas e bom humor, mas é justamente a necessidade de amarrar todas essas tramas que resulta em várias cenas enfadonhas e confusas. O diretor viu-se obrigado a criar diálogos confusos e várias reviravoltas desnecessárias, que resta ao espectador mais desatento se divertir com as (poucas e nem sempre tão boas) piadas enquanto aguarda a procrastinada (eu sempre quis usar essa palavra em algum texto meu) batalha final.

.

 

Aproveite e compre:  Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra, Piratas do Caribe: O Baú da Morte

Um comentário sobre “Piratas do Caribe 3: quase um naufrágio no fim do mundo

  1. ai cara tu é burro mesmo meu piratas do caribe 3 é o melhor filme da trilogia ,se não o melhor filme q eu ja vi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *