Django Livre: Tarantino ainda surpreende

Talvez esse seja o trabalho mais “linear”, em termos de roteiro, de Quentin Tarantino. Dito isto, todas as outras características que marcaram sua carreira como diálogos inteligentes e divertidos, violência gráfica, trilha sonora impecável e, em alguns momentos, inusitada e o amor à sétima arte. Se já havia referenciado os filmes de guerra, de wuxia, de assaltos e de Terror B, dessa vez, o cineasta faz uma releitura dos clássicos Westerns Spaguetti. O resultado não poderia ser melhor. Continuar lendo

Rango

O vento sopra, a poeira sobe, rola uma bola de feno. Os adversários fitam-se, os dedos mexem-se rente ao coldre. Rango, nosso herói, está preparado para sacar sua arma. Ele é um camaleão. Numa camisa havaiana. Continuar lendo