Django Livre: Tarantino ainda surpreende

Talvez esse seja o trabalho mais “linear”, em termos de roteiro, de Quentin Tarantino. Dito isto, todas as outras características que marcaram sua carreira como diálogos inteligentes e divertidos, violência gráfica, trilha sonora impecável e, em alguns momentos, inusitada e o amor à sétima arte. Se já havia referenciado os filmes de guerra, de wuxia, de assaltos e de Terror B, dessa vez, o cineasta faz uma releitura dos clássicos Westerns Spaguetti. O resultado não poderia ser melhor. Continuar lendo

Lagarto nazista em Homem Aranha?

Ao que tudo indica, a Sony está à beira de contratar Christoph Waltz (o temível Hans Landa do obrigatório Bastardos Inglórios) para viver o vilão (ou um dos vilões, nunca se sabe) Lagarto no novo longa Homem-Aranha. Até aí, nada demais. O que chama a atenção nesse possível anúncio, é o fato de o ator Dylan Baker ter sido intérprete do alter-ego do monstro, o Dr Curt Connors, em todos os filmes do herói aracnídeo até aqui (inclusive no – minha opinião – irregular Homem-Aranha 3) e sempre houve uma promessa de que o Lagarto iria aparecer na franquia. Quando o mutante resolve dar as caras: mudam o ator. Pobre Baker.

Bastardos Inglórios: genuíno Tarantino

rating_quatroestrelas

ingloriousbasterdsFilme sobre americanos contra nazistas já é algo pra lá de batido. Mas se deixarmos os fatos históricos um pouco de lado e colocarmos Tarantino (Pulp Fiction) na direção, com um Brad Pitt tão inspirado quanto no frenético Snatch, não tem como dar errado, correto? Aqui é onde eu diria, “errado”. Mas fala sério: vindo de Tarantino, você realmente acha que tinha como dar errado?
Continuar lendo