A Rede Social: sexo, drogas e programação

David Fincher (do excelente Zodíaco) é, na minha opinião, um dos poucos diretores em atividade que ainda não arranharam sua carreira com alguma produção bisonha (estou olhando para você, Shyamalan). Seu novo trabalho dá uma inusitada visão de rockstar ao estereotipado nerd da computação. Pode ser a empolgação do momento, mas arrisco dizer que A Rede Social figura, ao lado de Tropa de Elite 2 e A Origem, entre os melhores filmes do ano de 2010.
Continuar lendo