Jack Reacher: O Último Tiro

Depois de ser acusado de matar cinco pessoas a esmo, um ex-atirador de elite do exército chama o investigador Jack Reacher, um antigo desafeto, para ajudá-lo.

Jack Reacher

Produzido e estrelado por Tom Cruise, é impossível assistir este filme sem lembrar de Jason Bourne e Jack Bauer. Reacher é mais um na linha de personagens durões e inteligentes que enfrentam grandes desafios praticamente sozinhos. Apesar de não chegar a ser tão bom quanto seus citados “colegas”, ainda diverte bastante na grande tela.

A primeira coisa que chama atenção positivamente neste longa é o som. Desde a respiração do sniper até o barulho do motor do carro e as batidas secas na cena de perseguição, o som nos faz mergulhar naquele universo e ter uma impressão bastante realista do que estamos vendo.

Aliás, a idéia de veracidade é aumentada quando vemos uma briga de bar de um homem contra cinco de uma perspectiva diferente: à distância. Dessa maneira os cortes não escondem a movimentação dos personagens, dando impressão de que aquilo é mesmo possível. Além disso, os personagens mostram alguns de seus limites, como quando a advogada diz que não pode executar determinada ação por não ser uma policial. Atitude bem diferente dos papéis de séries policias que vemos por aí.

Infelizmente o roteiro erra em muitos momentos. Talvez por querer empregar o tal realismo, a resolução da mesma cena de perseguição passa a ser ridícula e totalmente arbitrária, com populares ajudando o fugitivo.

O responsável pela direção é Christopher McQuarrie, que, apesar de este ser apenas seu segundo filme como diretor, tem no currículo de roteirista obras tão díspares quanto Os Suspeitos e O Turista. Apesar de um trabalho razoável, McQuarrie tem manias que irritam. Como um repetido movimento da câmera rotacionando no eixo muito lentamente, para só no final dos 180º descobrirmos quem é o personagem – que quase sempre não conhecemos, deixando o suspense desnecessário. Além disso, o diretor insiste em cenas longuíssimas, como a de Reacher e Sandy na loja, que não contribuem em nada para a narrativa.

Este foi o primeiro longa do que promete ser uma longa franquia – se a idade de Tom Cruise permitir. Apesar de não estar no nível de outros grandes do gênero, Jack Reacher: O Último Tiro ainda garante uma boa dose de lazer.

Leigômetro: ★★★☆☆ 

Ficha Técnica
Jack Reacher: O Último Tiro (Jack Reacher, 2012)
Direção: Christopher McQuarrie
Roteiro: Christopher McQuarrie, Lee Child
Elenco: Tom Cruise, Rosamund Pike, Richard Jenkins, David Oyelowo, Werner Herzog, Robert Duvall

, , , , , , , , , , , , ,

3 Respostas para Jack Reacher: O Último Tiro

  1. Ramon Querubim 16/01/2013 às 12:27 #

    O final do filme não pareceu ter sentido. Quem era aquele velho sem dedos afinal?

  2. DP 24/01/2013 às 10:49 #

    === SPOILER ===

    .
    .
    .

    Aquele era o “chefão”, que armou o esquema todo para comprar a fábrica da mulher assassinada.

  3. Ramon Querubim 31/01/2013 às 13:50 #

    Ah tah. Vou assistir de novo pra entender melhor.

Deixe uma resposta