Clube da Luta: obra prima nauseante

Clube da Luta
Alguns filmes te fazem pensar e outros te divertem. Clube da Luta, do diretor David Fincher (Zodíaco), te proprociona as duas coisas enquanto te soca o estômago. Obra prima do diretor, o longa traz Edward Norton (O ilusionista) e Brad Pitt (13 Homens e um Novo Segredo) em atuações viscerais.

Norton (narrador da história) é um analista de uma empresa de seguros, consumista compulsivo que não dorme a dias. Para tentar curar sua insônia, começa a frequentar grupos de alcólicos anônimos, pessoas com câncer e similares (a idéia inicial era ver que seu sofrimento não era nada perto do que as pessoas do grupo passavam, no entanto sua jornada pelos grupos acaba tendo outras consequências com significados mais profundos). Em sua peregrinação acaba conhecendo uma mulher misteriosa chamada Marla (Helena Bonham Carter) que frequenta os mesmos grupos e traz de volta sua insônia.

Numa de suas viagens de negócio esbarra com Tyler Durden (Pitt impecável) e começa uma amizade imprevisível que o leva numa jornada auto-destrutiva e ao mesmo tempo libertadora. Numa noite de bebedeira, Durden pede que o soque e os dois começam a se esbofetear por puro prazer. O ato vira hábito e transeuntes, que viam e se interessavam, começam a participar do que vira o Clube da Luta.

Apesar das fortes cenas de violência, as lutas servem apenas de pano de fundo para o maior mérito do filme: as ácidas críticas ao consumismo (“Costumávamos ler pornografia. Agora era catálogo de loja.”, diz o narrador em determinado momento da projeção) e a mediocridade com a qual vivemos nossas vidas (destaque para a cena em que Durden ameaça matar um comerciante). O roteiro, adaptado do romance de Chuck Palahniuk, ainda encontra tempo para falar da submissão ao sistema (financeiro, político…), lealdade, fanatismo, redenção…

Com um ritmo lento no início, o filme vai adquirindo a velocidade de uma locomotiva prestes a atropelar o espectador. Com um final arrebatador e impactante, Clube da Luta é um filme obrigatório que te deixa louco para discutir um dos inúmeros temas abordado. Isso, claro, depois que você recobrar seus sentidos. Pena que número máximo de estrelas é cinco.

 Aproveite e compre: Clube da Luta – Duplo, 12 Homens e Outro Segredo – Duplo , O Ilusionista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *