Watchmen: heróis não são mais os mesmos

rating_quatroestrelas

watchmen-rorschachAo contrário do que disse em relação a Crepúsculo, Watchmen não é um filme feito apenas para os fãs da obra original, mas com certeza é um longa produzido com total respeito e visando principalmente, ainda que não exclusivamente, eles.

Adaptação da graphic novel que é considerada um divisor de águas no gênero quadrinhos, Watchmen foi, por muito tempo, considerada uma obra infilmável. O próprio Zack Snyder (300) achava isso, mas quando viu que o filme ia acontecer de qualquer jeito, decidiu abraçar o projeto e, como fã assumido da obra de Alan Moore, tentar fazer jus a HQ. Uma coisa ninguém pode negar: pro bem ou pro mal, fiel ele foi.

A trama do longa, assim como na HQ, analisa os efeitos do vigilantismo num universo “real”. Em outras palavras: quais as consequências político-sociais de um Batman, um Homem de Ferro ou, numa situação extrema, um Super Homem no nosso mundo? Sem falar, que Moore não apresenta heróis e vilões tão bem definidos como nas histórias em quadrinhos comuns. Nem tudo é preto ou branco. E isso é apenas a ponta do iceberg, uma vez que há muitas leituras que podem ser feitas e várias sub-tramas (principalmente na graphic novel).

Como já havia feito em 300, Snyder opta por adaptar apenas alguns poucos aspectos da história (confesso que gostei muito do, tão comentado, final cinematográfico. Achei-o mais orgânico que o final da obra original) preservando, quase que em sua totalidade, o visual da revista. A fidelidade é tão grande que – repetindo o que foi feito no já citado 300 e no visceral Sin City – temos a impressão que a HQ está sendo lida na tela. Muitos criticam o cineasta acusando-o de não ter criatividade e  filmar todo o material da revista, quadro por quadro. Mas não é disso que os fãs tanto reclamam? A falta de respeito com o material original?

A caracterização dos personagens é simplesmente perfeita. Exceção feita apenas por  Matthew Goode que interpreta um Ozymandias, diferentemente da HQ, arrogante e cujo físico não aparenta ser o do homem mais “atlético” do mundo. Destaque para o Rorschach de Jackie Earle Haley, uma versão mais real e, ao mesmo tempo, bizarra do que poderia ser o Batman.

Com bons efeitos (só achei que Snyder podia economizar nos slow motions), boas interpretações e uma trilha sonora muito bem escolhida (destaque para a Cavalgada das Valquirias), Watchmen é uma obra quase que irretocável, sendo seus únicos problemas: a já citada má caracterização do Adrian Veidt, a precipitada resposta para a paternidade da Espectral, uma forçada e também precipitada indicação de quem seria o responsável pelos incidentes que tanto preocupam os vigilantes e, em menor escala, sendo tão fiel a obra do mestre Alan Moore, a versão cinematográfica resulta num belíssimo tributo a HQ e seus fãs, o que, por outro lado, vai decepcionar o público que espera um típico filme de super heróis (a própria revista busca desconstruir esse universo) e torna o filme completamente previsível para quem conhece a obra. Mas isso era de se esperar de um longa que não adapta, mas traduz uma obra para as telas.

  • Título original: WATCHMEN, EUA
  • Ano: 2009
  • Direção: ZACK SNYDER
  • Elenco: BILLY CRUDUP, MATT FREWER, JACKIE EARLE HALEY, PATRICK WILSON, MATTHEW GOODE, MALIN AKERMAN, JEFFREY DEAN MORGAN, CARLA GUGINO, STEPHEN MCHATTIE
  • Site oficial: Watchmen
  • imdb: http://www.imdb.com/title/tt0409459/

, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

4 Respostas para Watchmen: heróis não são mais os mesmos

  1. DP 15/03/2009 às 17:09 #

    Quatro estrelas? Dark Knight merece cinco e Watchmen não? :P

  2. Rafael Cruz 16/03/2009 às 09:36 #

    “Mas não é disso que os fãs tanto reclamam? A falta de respeito com o material original?”

    Pois é! É bem melhor assim do que uma descaracterização total do roteiro, como o que fizeram com Dragon Ball Evolution ( só pelos trailers o cara já vê a grande porcaria que vai sair).
    Sou adepto do respeito ao original. E quando Watchmen estreiar aqui em Itabuna eu vou assistir, apesar de não ter lido a graphic novel só me dizem coisas boas acerca dessa obra.

  3. Bruno Zé 17/03/2009 às 12:52 #

    “Quatro estrelas” por que o filme, na minha opinião, não é “perfeito” (conforme pode ser lido no último parágrafo). Já Batman tem o único defeito de (mais uma vez: na minha humilde opinião) não ser um pouco mais longo. :-P

  4. DP 17/03/2009 às 15:00 #

    Também conhecido como “Eu sou fanzinho de Batman e de Bale.” :P

Deixe uma resposta