A TV Cultura subiu no telhado

Há poucos instantes, o blog do jornalista do R7 Daniel Kastro divulgou uma informação que deixou-nos estupefatos. Uma bomba, como o título do post diz. A TV Cultura como a conhecemos está com os dias contados.

O presidente da TV pública, João Sayad, que é ex-secretário municipal de Finanças de Marta Suplicy e ex-secretário estadual de Cultura de José Serra, pretende cortar programas e demitir 1.400 funcionários, o que corresponderia a 80% do pessoal. A ideia é transformar a Cultura numa simples TV estatal, que não produz, apenas compra de produtoras independentes.

Num país que urge de qualidade televisiva, principalmente nas classes em que o alcance da TV aberta permite atingir, sangrar a TV Cultura é sangrar a sociedade. Apesar das infindáveis discussões de TV pública versus TV estatal, de como o governo pode interferir numa rede nesses moldes, o fato é que a Cultura é um exemplo de produção de excelência, e não poderíamos perder esse patrimônio.

Será que nossos filhos vão crescer sem o Rá-Tim-Bum e Confissões de Adolescente? Vamos perder o debate de qualidade no Roda Viva? E o panorama cultural no Metrópolis ou no Vitrine? E o jornalismo? Jornal da Cultura, Cartão Verde.

Vamos torcer para esses planos não irem para frente. Comentem, passem a palavra, mostrem sua insatisfação. Xinguem muito no Twitter.

A TV Cultura caiu do telhado.

(foto: flickr TV Cultura)

, , , , ,

Uma resposta para A TV Cultura subiu no telhado

  1. Ramon Querubim 05/08/2010 às 23:01 #

    O quê?????? Meu filho (que eu ainda não tive) não vai assistir TV Cultura? Como assim? Qual é a desses caras?

Deixe uma resposta